Talhado para a Magistratura

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Fábio Alexsandro Costa Bastos colou grau em Direito pela UFBA em fevereiro de 1997 aos 24 anos de idade. No mesmo mês recebeu a carteira da OAB e, enquanto exercia a advocacia, debruçou-se sobre os livros. Na Escola de Magistrados da Bahia (EMAB) fez inicialmente o Curso de Preparação para a Carreira Jurídica seguido de vários outros que lhe permitiram ser aprovado com louvor no concurso que o fez Juiz de Direito em 16/04/1999, menos de dois após a colação de grau e aos 27 anos de idade. Atualmente Juiz da 19ª Vara Cível de Salvador, Bastos, apoiado pelo presidente do TJ-BA, Eserval Rocha, foi eleito com 25 votos para ocupar uma vaga no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, TRE-BA vencendo duas outras correntes, entre elas a do candidato apoiado pela desembargadora Telma Britto, Ricardo Schmitt que foi o segundo mais votado, com sete votos, Rosalvo Augusto Vieira que ficou em terceiro lugar, com três votos. Outros três votos foram em branco. A votação ocorreu em sigilo, através de token, utilizado pela primeira vez pela Corte baiana em uma eleição. Aos 41 anos, casado coma também juíza Bárbara Correia de Araújo Bastos, pai de 04 filhos Alexandre (16); Fábio Alexsandro (11); Thiago Alexsandro (6) E Davi Alexsandro (2), Bastos é um homem que foi talhado para a Magistratura. Conheça um pouco da história desse aquariano nascido em 16 de fevereiro de 1973 na cidade de Euclides da Cunha no Sertão baiano. -Matéria originalmente editada em 25 de fevereiro de 2014. Reeditada em 02 de junho de 2014, data em que Fábio Bastos foi eleito por 04 votos a dois, Juiz Corregedor do TRE-Ba, mais um passo importante na carreira do magistrado-.

Talhado para a Magistratura

Filho de Josefa Maria da Costa e Bastos e Rubem Ribeiro Bastos, Fábio Alexsandro Costa Bastos nasceu em Euclides da Cunha na Rua Elson Torres de Aquino 18, onde passou parte da infância, casa onde também viveram todos os filhos do Casal Maria Elisa Ribeiro Bastos e Nelson Dantas Bastos, seus avós paternos.


Os avós maternos viviam no povoado de Bendengó, Maria Cardoso Sabino da Costa, do lar e Custódio Sabino da Costa, comerciante de secos e molhados e líder politico local, tendo exercidos por vários mandatos o cargo de vereador.

A tia avó de Fábio, Noélia Dantas Bastos, a Lelinha, Escrivã Titular do Cartório dos Feitos Criminais teria sido a inspiração do menino que, vivia atento e frequentava o Cartório procurando entender a atividade da tia que por sinal chegou a trabalhar com o atual presidente TJ, Eserval Rocha, à época, Juiz da Comarca de Euclides da Cunha. Com ele também trabalhou o avô de Fábio, Nelson respeitadíssimo cidadão que continua lúcido às vésperas de completar cem anos, um dos fortes referenciais do juiz Fábio Alexsandro.

 













Além de Lelinha, a vida do menino Fábio até o atual posto de Juiz do TRE-BA sempre teve a importante marca da relação com mulheres fortes; a avó, Maria Elisa Ribeiro Bastos, matriarca da família, a mãe, Josefa Maria da Costa e Bastos, professora, líder comunitária, vereadora e hoje empresária e, finalmente a esposa, Bárbara Correia de Araújo Bastos, Juíza de Direito em Salvador.
















Uma carreira meteórica e brilhante – Após ingressar na magistratura em 16 de abril de 1999, foi Juiz Substituto. Na comarca de Itiúba-Ba entre 17 de maio de 199 e 30 de julho do mesmo ano. De 01 de junho a 10 de agosto do mesmo ano foi Juiz Substituto em Cansanção. Promovido a Juiz Titular, assumiu a comarca de Itiúba, 1ª Entrância até 10 de agosto de 1999. Em 28 de dezembro do mesmo ano, foi promovido por merecimento para a comarca de Monte Santo, 2ª Entrância onde permaneceu já como juiz titular, até 25 de maio de 2003. Entre 2001 e 2002, acumulou a Comarca de Euclides da Cunha, 3ª Entrância. Varas: Crime, Júri, Fazenda Pública, Registros Públicos e Juizado Especial Cível.

Em 25 de maio de 2003, foi promovido por merecimento para a Comarca de Ipirá-Ba. (3ª entrância). Juiz em exercício da comarca de Monte Santo de 27 de maio de 2003 a 19 de dezembro de 2003. Foi ainda Juiz Substituto da Comarca de Serra Preta entre 01 de janeiro a 30 de agosto de 2004; Juiz de Direito titular da Vara Cível, Juizado Cível e Consumidor. Comarca de Ipirá-Ba de 26 de maio de 2003 a 17 de dezembro de 2006.

Em 16 de dezembro de 2006, foi promovido por merecimento para ocupar a 42ª Vara de Substituições da Comarca de Salvador-Ba.

Entre 08 e 27 de janeiro de 2007. Juiz de direito em exercício das 6ª e 8ª varas dos feitos cíveis da comarca de Salvador-Ba.  

Juiz de direito em exercício na 4ª Vara dos Feitos Cíveis da Comarca de Salvador-Ba. De 01 de abril a 30 de junho de 2007.

Em 07 de maio de 2007, Juiz de direito titular da 19ª Vara dos Feitos Relativos às Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais da Comarca de Salvador-Ba.

Eleito juiz efetivo do TRE-Tribunal Regional Eleitoral da Bahia em sessão do Tribunal de Justiça da Bahia em 19 de fevereiro, 2014, toma posse hoje, dia 25 de fevereiro de 2014.

Experiência - Além dos critérios de éticos, notório saber jurídico e equilíbrio nas decisões, O Juiz Fabio Alexsandro da Costa Bastos porta no seu currículo, uma vasta experiência na Legislação eleitoral e na inter-relação entre os seus pares.

Entre 2006 e 2007 foi presidente do Conselho Deliberativo da AMAB-Associação dos Magistrados da Bahia.

Entre 01 de agosto de 1999 e 30 de novembro de 2000, foi Juiz Eleitoral da 149ª Zona, Município de Itiúba.

De 01 de dezembro de 2000 a 30 de dezembro de 2003, foi Juiz Eleitoral da 50ª Zona (municípios de Monte Santo e Cansanção).

Entre 01 de dezembro de 2000 e 30 de julho de 2001, foi Juiz eleitoral da 83ª Zona (município de Uauá).

Entre 01 de janeiro de 2003 e 30 de setembro de 2004, foi Juiz Eleitoral da 194ª Zona (municípios de Serra Preta e Angüera).

Entre 02 de maio de 2004 e 04 de maio de 2006, foi Juiz Eleitoral da 62ª Zona (municípios de Ipirá e Pintadas).

Foi designado pelo TRE para processar e julgar Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) da 42ª zona eleitoral (Itaberaba).

Juiz Eleitoral da Zona: ano 2008. Municípios de Cícero Dantas, Antas, Fátima, Novo Triunfo, Heliópolis, Ribeira do Pombal e Banzaê.

Juiz Substituto do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA). Posse em 06 de dezembro de 2010. biênio 2010/2012.

Origens - Parte de um Tribunal composto por elite de apenas sete membros no Estado da Bahia, cargo com as atribuições de um Desembargador, Fábio Bastos agora faz parte de outra elite; a dos seus pares nascidos em Euclides da Cunha: o saudoso José Mathias de Almeida Neto que foi Desembargador no Espírito Santo, Aloísio Batista e Eliezé Bispo.

“Para quem é de Aquário, liberdade é uma conquista diária. O signo de Aquário é o mais enigmático e independente de todos os signos do Zodíaco. Pessoas desse signo são totalmente dedicados em alcançar a sua independência”.

Para quem acredita em signos, liberdade e independência podem ser características do signo do juiz Fábio Alexsandro Costa Bastos. Para quem conhece a sua história, ele pode ter herdado tais características do seio da família. Além dos membros já citados, seu pai, Rubem Ribeiro Bastos, ex-mecânico, ex-vereador e hoje bem sucedido empresário do ramo de hotelaria é um exemplo de liberdade, independência e principalmente; trabalho. Um excelente espelho ao seu alcance!

 

 





Autor: Celso Mathias
Publicação vista 4261 vezes


Existe 5 comentários para esta publicação
quarta-feira, 3/12/2014 por EZEQUIAS NONATO DE ALBUQUERQUE
JUIZES CORRUPTOS E GRILEIROS CORRUPTORES
Suprema Impunidade A corrupção existente em todos os poderes da República - hoje institucionalizada como um dos princípios norteadores da administração pública vem, bem ou mal, sendo investigada pela Polícia Federal (PF), a única instituição governa
quinta-feira, 27/2/2014 por hc-maia
Evoluir é Voltar às Origens.
O jornalista Celso Mathias pontua a biografia do biografado eivado de um orgulho,como euclidense que o é,que por extensão orgulha a todos nós.Qdo criança conheci seus ancestrais,casal,Sr.Nelson Bastos e Dona Maria Elisa.(hoje nonagenários,creio!).
quarta-feira, 26/2/2014 por Fernanda França
03121700502
Parabéns Dr. Fábio, sempre pautou sua vida profissional no trabalho, na justiça e na defesa da classe, não só fez um trabalho magnifico em Monte santo-BA, como nos demais lugares que havia sido destinado, um homem de trabalho, que tanto fez e faz, nã
quarta-feira, 26/2/2014 por Aparecida Mendes
Euclides da Cunha Ba.
Parabéns para toda família Bastos, em especial a minha amiga guerreira, Zefinha! Merecida reportagem. Amei!!
quarta-feira, 26/2/2014 por FÁBIO ALEXSANDRO COSTA BASTOS
JUIZ ELEITORAL
Celso,nesse momento de muita alegria,de um sonho conquistado,agradeço-lhe pela bem elaborada matéria.Tenho muito orgulho de ser filho de Euclides da Cunha/Ba, de meus familiares, assim como, de ter muitos amigos, inclusive de você.Parabéns.abs
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
As noites no Bar do Alemão
As noites no Bar do Alemão
O que sei sobre o homem que matou Camata
O que sei sobre o homem que matou Camata
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.