Gioielli d’Arte: vinhos encantadores da Serra Gaúcha

WhatsApp Image 2021-11-25 at 13.45.27 (2)

Mauricio Ferreira, é seguramente, um dos mais importantes gourmets da Bahia.  Mais que isso; Maurício é sinônimo de

Maurício Ferreira na foto como empresário Ivo Barbosa, leia-se rede Bel Cosméticos, outro grande apreciador de vinhos, pilotam um Château Pontet-Canet em comemoração de fim de ano

bom gosto e refinamento em tudo que o cerca e confirma isso, com a simplicidade e a generosidade em suas atitudes. Pois,

de quem tanto conhece de vinhos, a meu pedido, fez uma avaliação de três da linha Biografia, produzido pela Vinícola Maximo Boschi. Viajemos com ele!

 

 

 

 

Na noite desta quarta-feira fui agraciado com a oportunidade de degustar, por generosa indicação de meu amigo Celso Mathias, três rótulos de vinhos nacionais de um produtor incrível e que cada vez me impressiona por sua proposta de oferecer vinhos de excelência até mesmo para os padrões mais elevados. Refiro-me à coleção Biografia da Maximo Boschi, que harmonizou à nossa mesa do Yacht Clube em uma noite que contou com o belíssimo show de Flavio Venturini.

 

Os rótulos, sem exceção, muito me impressionaram, a começar pelo espumante Maximo Bosch Biografia Brut elaborado pelo método tradicional com as clássicas Chardonnay e Pinot Noir e amadurecimento por, pelo menos, 36 meses em contato com as leveduras. O resultado é a releitura perfeita para um verdadeiro champagne produzido em um pais tropical. Aliás, em todos esses anos degustando espumantes de todas as partes, sobretudo os nacionais, posso assegurar tratar-se de um dos espumantes que mais se assemelham a um Champagne legitimo. Seja pelo sabor, seja pela estrutura, seja, ainda, pela complexidade de aromas. Simplesmente soberbo e beirando à perfeição.

 

Em seguida, degustamos um Chadonnay da mesma linha Biografia, datado de 2014, já com sete anos, o que levou a um certo receio que já apresentasse sinais de fadiga e decrepitude, ledo engano… o vinhaço estava em plena forma. De corpo bem formado, com farta estrutura, se apresentou cremoso e suculento, com notas de frutas tropicais, especiarias, anis e amanteigado, bem ao estilo Bread and Butter californiano, do qual sou um grande aficionado!

Por último, para consagrar a experiência enológica, finalizamos o Maximo Boschi Biografia Merlot… confesso que hoje, 24 horas depois, ainda estou pasmo! O vinho ê maravilhoso, corpulento, saboroso, com notas frutas de cereja negra e morango, discreta tosta que emergia diante de taninos macios e enorme persistência. Enfim, um vinho amistoso, saboroso e cativante… para mim o melhor Merlot produzido no Brasil, desde a saudosa safra de 2005 do icônico Lote 43.

Enfim, vinhos incríveis que emolduraram a noite.

Maurício Ferreira

E para completar a linha de Espumantes Biografia, a Maximo Boschi, aproveitando o frio da Serra Gaúcha, que proporciona às castas cultivadas para a produção dos espumantes se desenvolverem na sua plenitude, alcançando um sabor e dulçor incomparáveis, produz, a partir dessa combinação de clima favorável e um cultivo de altíssima qualidade o Espumante Biografia Brut Rosé, a nova Gioielli d’Arte da Maximo. Um espumante de aromas marcantes, visual rosado e intenso perlage.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mantenha-se informado

Notifications    OK No thanks